quarta-feira, 29 de julho de 2009

Botox aprovado para tratar linhas de expressão entre as sobrancelhas

A FDA aprovou a Toxina Botulínica Tipo A (cosmetico Botox) para melhorar temporariamente a aparência das rugas moderadas e severas que fazem as linhas de expressão em excesso entre as sobrancelhas. Esta acção da FDA permite que o produto da fabricante, Allergan Inc , possa comercializar a toxina para este fim .

Botox para tratar linhas de expressão entre as sobrancelhas

A droga já foi aprovada para o tratamento de distúrbios dos músculos dos olhos e para uma desordem neurológica da circulação sanguinea . A aprovação da toxina botulínica tipo A utilizada nesta area do rosto servirá para melhorar temporariamente a aparência das linhas glabelares com um tratamento de linhas de expressão situado entre as sobrancelhas . O fabricante do produto, Allergan, Inc , já está autorizado a comercializar a toxina botulínica tipo A para esta nova indicação.

A Toxina Botulínica Tipo A é uma proteína produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Quando utilizada na medicina em forma de injetável estéril, a toxina botulínica purificada, pequenas doses da toxina são injetadas no músculo afetado e bloqueiam a liberação do quimico acetilcolina que, de outra forma, daria sinal ao músculo para este fazer a sua contração. A toxina assim paralisa ou enfraquece o músculo injetado.

O Botox foi aprovado em Dezembro de 1989, para tratar distúrbios dos músculos dois olhos como o , (blefaroespasmo e o estrabismo) e, em Dezembro de 2000 para tratar a distonia cervical, também conhecida como torcicolo espasmódico, é uma distonia focal (afeta uma parte do corpo), uma desordem neurológica da circulação que causa graves e fortes contrações no pescoço e ombro . Fizeram-se varios ensaios clinicos controlados por injeções placebo e botox, envolvendo um total de 405 pacientes com moderadas a graves linhas glabelares onde foram injetadas com Botox , os dados de ambos os investigadores "e dos doentes" foram avaliados .

Após 30 dias, a grande maioria dos investigadores tiveram pacientes com uma melhoria de 90 % e outros ficaram com as linhas de expressão completamente indetectaveis . Muito poucos pacientes no grupo do placebo viu semelhante melhoria. Nestes estudos, a gravidade da linha glabelar foi ligeiramente reduzida durante 120 dias para os pacientes que receberam Botox . A maioria dos pacientes incluidos no estudo eram do sexo feminino, e a maioria teria menos de 50 anos de idade. Recomenda-se que o Botox não seja injectado com mais frequencia do que a cada três meses e, deve ser usada a dose eficaz mais baixa .

As complicações mais comuns conhecidas até hoje foram após a injecção no rosto, algumas infecções respiratórias, síndrome gripal, Blepharoptosis (pálpebras caidas ) e náuseas. As reações adversas menos frequentes em (menos de 3% dos doentes) incluíram alguma dor na face, vermelhidão no local da injecção e fraqueza muscular. Estas reacções são geralmente temporárias, mas podem durar vários meses. Como o Botox é um medicamento utilizado sob prescrição, deve ser utilizado sob cuidadosa supervisão médica.

Sem comentários:

Enviar um comentário